Volume
Redes
Sociais
V
Confira quais são as críticas sociais do clipe de “Chained To The Rhythm”, da Katy Perry
21/02/2017 - 14h40 em Música

Desde que “Chained To The Rhythm”, da Katy Perry, foi lançada, ficou claro que a música era uma crítica forte à sociedade. Prestando atenção na letra, dá para perceber a intenção de ironizar o mundo de pessoas que vivem no conforto de uma bolha, alheio aos problemas que aparentemente não os atingem.

Nesta terça-feira (21) o clipe foi lançado, ilustrando a intenção oficial da música. Entenda todas as críticas abordadas na produção.

01

As pessoas costumam prestar atenção nas mesmas coisas, mesmo que sejam desinteressantes ou sem importância.

02

Muitos ficam obcecados em seus celulares e redes sociais, esquecendo que há uma vida fora disso.

03

Katy faz uma crítica ao sonho de vida americano e ao modelo de vida perfeito. Você tem que trabalhar, fazer dinheiro, casar e ter filhos. O brinquedo onde as várias casinhas são levantadas, mostra o quanto esse processo é mecânico e “industrial”.

04

Todos são levados a seguir na mesma direção, achando que é a coisa certa a fazer. Mas será que é mesmo?

05

Na sociedade atual, muitas vezes o número de curtidas que a pessoa tem é mais importante do que outros tipos de valores.

06

No contador de valores, podemos observar que o número da personagem Rose é muito menor que o do Simon, mesmo que estejam fazendo as mesmas coisas. Isso mostra o quanto o machismo ainda existe e a desigualdade social que a mulher sofre.

07

Recentemente o presidente americano apresentou propostas de construir um muro na fronteira dos Estados Unidos com o México, para evitar a imigração. Além disso, ele chegou a impedir a entrada de pessoas de várias nacionalidades no país. Essa parte critica diretamente essas ações.

08

Bombas são jogadas, mas longe. Isso é uma crítica ao uso da violência desenfreada e às guerras.

09

As pessoas são levadas a tomar a bebida, mesmo que faça mal à saúde. Uma clara referência à indústria e a publicidade atual.

10

Mídias como a televisão e o cinema têm grande poder de convencimento, podendo então manipular a sociedade.

11

As pessoas não percebem o quanto estão rodando e rodando, mas não saem do lugar.

12

No final, o rosto da Katy Perry deixa claro que ela percebe toda a verdade e o quanto estava sendo manipulada.

Assista:

 

 

 
E acompanhe a nova música na programação Mega Pop da Rádio Mega Astral Fm.
COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!
Temperatura